Chorar é para os fortes

2.12.2023 | Artigos | 0 comments

Infelizmente, muito infelizmente, a sociedade atual mascara-se de forte e inabalável. Muitos de nós fomos criados com a ideia de que chorar é sinal de fraqueza, especialmente para os homens, que foram ensinados a reprimir as suas emoções desde tenra idade. Crescemos a acreditar que “chorar é para os fracos”, “homens não choram”, “não há lugar para lágrimas na batalha da vida”, ou “as mulheres são mais fracas porque são mais emotivas (entenda-se, choram por qualquer coisa)”.

Não poucas vezes, ao desenvolver mentorias de carreira, aconselhar alunos, ou numa simples conversa com amigos e familiares, acontece-me de ter as pessoas à minha frente a soltar as suas lágrimas. Até aí tudo bem. O que vem depois é que me entristece e acontece com a maioria, que é o pedido de desculpas por estarem a chorar, a justificação de que andam mais cansados e por isso mais emotivos, ou o autojulgamento relacionado com a fraqueza.

Veja se entenda, caro leitor, e consolida esta informação: as lágrimas são uma resposta natural às emoções que vivenciamos, sejam elas de alegria, tristeza, raiva ou alívio. Elas são a forma do nosso corpo libertar a pressão emocional e negar esse processo é negar uma parte essencial de quem somos. A vulnerabilidade é sinal de força e não de fraqueza. Na verdade, é um ato de bravura que nos conecta profundamente com a inevitabilidade da nossa humanidade. Máquinas não choram. Humanos sim e está tudo bem.

Chorar não significa que somos incapazes de enfrentar os desafios da vida. Pelo contrário, é um lembrete de que somos seres complexos e sensíveis, capazes de sentir profundamente. Quando choramos, enfrentamos as nossas emoções de frente, em vez de reprimi-las. Isso exige coragem, autoconhecimento e força interior. Muitas vezes, após um bom choro, sentimos um senso de alívio e clareza, como se tivéssemos deixado para trás um fardo que nos oprimia. Isso acontece porque chorar ajuda a processar e entender os nossos sentimentos, muitas vezes levando a insights profundos e mudanças positivas nas nossas vidas.

Portanto, não devemos temer as nossas lágrimas, mas sim abraçá-las. Chorar é para os fortes, para aqueles que estão dispostos a ser autênticos consigo mesmos, a enfrentar as suas emoções de frente e a se conectarem com os outros de uma maneira profunda e significativa. Então, da próxima vez que as lágrimas vierem, empodere-se e permita-se chorar livremente…

Cátia Rodrigues

Cátia Rodrigues

categorias

artigos mais recentes

Sabia que…

Sabia que…

Portugal teve um rei escritor? Trata-se de D. João I, Mestre de Avis, o primeiro rei da segunda dinastia portuguesa –...

Artigos Relacionados

Não pode copiar este conteúdo.

Pin It on Pinterest