Paixão pelo Trabalho e Equilíbrio

29.10.2023 | Artigos | 0 comments

Num mundo cada vez mais competitivo e focado no sucesso profissional, é comum encontrar pessoas que cultivam uma paixão obsessiva pelo trabalho. Em Turismo, a maioria dos profissionais é acometido por este mal, sem mesmo se dar conta disso, já que é uma área muito envolvente e intensa. Vejamos melhor do que se trata.

Quem tem uma paixão obsessiva pelo trabalho, é muitas vezes apelidado de workaholic. Trata-se de uma dedicação extrema à carreira, a ponto de sacrificar outras áreas da vida. As pessoas com esta característica tendem a:

  • Dedicar longas horas ao trabalho: frequentemente trabalham horas extras, incluindo fins de semana e feriados, em busca de sucesso;
  • Negligenciar a vida pessoal: o relacionamento intrapessoal, os relacionamentos interpessoais e as atividades de lazer, são, frequentemente, deixados de lado em prol do trabalho;
  • Alimentar o perfecionismo: a busca implacável pela perfeição no trabalho causa, não poucas vezes, stress e ansiedade;
  • Colocar a carreira acima de tudo: a carreira torna-se a prioridade número um, muitas vezes em detrimento da saúde física e mental.

Embora a paixão pelo trabalho possa impulsionar o sucesso profissional, quando se torna obsessiva, pode resultar em várias consequências prejudiciais, nomeadamente:

  • Esgotamento: o excesso de trabalho pode levar ao esgotamento físico e mental, afetando a saúde e a qualidade de vida;
  • Relacionamentos frágeis: a negligência dos relacionamentos pessoais pode prejudicar conexões familiares e de amizade;
  • Diminuição da satisfação com a vida: a obsessão pelo trabalho pode levar à insatisfação geral com a vida, pois outras áreas importantes são deixadas de lado;
  • Impacto na saúde mental: O stress constante e a pressão podem contribuir para problemas de saúde mental, como ansiedade e depressão.

Como encontrar o equilíbrio?

É importante reconhecer que a paixão pelo trabalho não precisa ser prejudicial, desde que seja equilibrada com outros aspetos da vida. Aqui estão algumas dicas para encontrar esse equilíbrio:

  • Defina limites: estabeleça limites claros entre o trabalho e a vida pessoal e seja assertivo na hora de não os ultrapassar; evite o hábito de verificar e-mails ou fazer tarefas de trabalho fora do horário laboral;
  • Priorize o bem-estar: reserve tempo para atividades que promovam o bem-estar, como exercícios, hobbies e momentos de lazer com amigos e familiares;
  • Estabeleça metas realistas: em vez de buscar a perfeição a qualquer custo, estabeleça metas realistas e saudáveis para si e para a sua carreira;
  • Pratique a autocompaixão: não seja tão duro consigo mesmo; reconheça que todos cometem erros e que você merece cuidar da sua saúde mental;
  • Procure ajuda: se se sente preso numa paixão obsessiva pelo trabalho, considere procurar apoio de um terapeuta ou mentor de carreira, para ajudá-lo a encontrar um equilíbrio mais saudável;
  • Avalie as suas prioridades: pergunte a si mesmo o que é mais importante para si na vida, lembrando-se de que o sucesso profissional é apenas uma parte dela.

Em suma, a paixão pelo trabalho é uma qualidade admirável, mas quando se torna obsessiva, pode levar a consequências negativas para o bem-estar e a qualidade de vida. Encontrar um equilíbrio entre a carreira e a vida pessoal é essencial para garantir que o sucesso profissional não seja conseguido à custa do seu bem-estar físico e mental.

A busca pela paixão harmoniosa pelo trabalho é fundamental para alcançar uma vida satisfatória e plena. Se precisar de ajuda já sabe, estenda a mão. A minha já lá está, à sua espera, e vamos juntos!

Cátia Rodrigues

Cátia Rodrigues

categorias

artigos mais recentes

Chorar é para os fortes

Chorar é para os fortes

Infelizmente, muito infelizmente, a sociedade atual mascara-se de forte e inabalável. Muitos de nós fomos criados com...

Artigos Relacionados

Não pode copiar este conteúdo.

Pin It on Pinterest